O Multiverso de Possibilidades para os Trainees!

O Multiverso de Possibilidades para os Trainees!

O mundo muda. Talvez essa seja a única certeza que tenhamos sobre o futuro.

Multiverso de Trainees

É muito complexo debater a entrada de jovens, normalmente recém-egressos da universidade, no universo corporativo. Uma bagagem de experiências somada à paixão e à vontade de ingressar no mercado de trabalho são fortes marcadores dessa turma completamente juvenil. De fato, incluir essa geração nas organizações pode ser uma empreitada e tanto!

Claro, além de toda a paixão e energia, outros aspectos dignos de nota marcam esse grupo de 22 e 23 anos, por exemplo a ansiedade e a impaciência. Foi-se a época em que rapazes e moças deixavam currículos de empresa em empresa na esperança de serem contratados para um cargo operacional – torcendo para serem promovidos à analista júnior com 2 ou 3 anos de experiência. Foi-se a época em que tudo tinha o seu tempo.

Essa “galera” tem a cabeça em outros lugares e muito a aprender – embora eles não gostem de admitir –, mas tem infinitamente mais a oferecer. E gostando ou não, eles são os futuros diretores, gerentes e supervisores do século XXI. É desafiador, mas vale a pena dar-lhes a chance de mostrar do que são capazes!

Então, quem é essa geração?

Geração Z, Centennials, GenZ… pouco realmente importa qual o nome que se prefira atribuir. Esses jovens são normalmente nascidos depois de 1995 e descritos como nativos da era digital – o que quer que isso signifique. Contudo, há um detalhe fundamental em compreender por que devemos nos planejar bem para recebê-los no universo corporativo: segundo as Nações Unidas, eles já são maioria.

Realmente, ao pensar dessa maneira, é possível ver o quão rápido o tempo passou. Hoje, os nascidos em 2000 já podem tirar carteira, financiar um apartamento e até abrir uma empresa. Porém, uma parte expressiva desse grupo está interessada em pleitear uma vaga na sua empresa! Isso mesmo, esses jovens estão saindo das universidades e procurando maneiras de se inserir nos grandes mercados.

Mas não se deixe enganar. Como já foi dito, eles não têm interesse em começar uma carreira de analista júnior aos 24 anos, pleno aos 28, sênior aos 35 e, talvez, dependendo de N variáveis, diretores aos 42. Pelo contrário, esses rapazes e moças querem sair das universidades e começar suas trajetórias em cargos gerenciais, coordenando projetos e colocando suas infinitas e brilhantes ideias em prática.

Com altos índices de turnover, empresas têm enfrentado desafios para manter seus colaboradores. E isso em um cenário de desemprego a nível nacional! Assim, além de conhecer essa turma, é fundamental entender o mindset deles para aplicar todo esse potencial em crescimento e desenvolvimento de talentos.

O que eles procuram?

Junto às características da Geração Z, uma delas é a vontade de desenvolvimento. Em relação ao mercado de trabalho, não bastam propostas de emprego que sejam frutíferas em matéria de salário e benefícios. Atualmente, como revela uma pesquisa da revista Negócio PE, a preocupação dos jovens que procuram vagas de trainees (normalmente porta de entrada das grandes empresas) está relacionada a treinamentos e cursos, ou seja, ao desenvolvimento pessoal e profissional que a vaga poderá trazer.

Uma possibilidade não é apenas financeira, pelo contrário, ela é constituída por muito mais. O desenvolvimento humano, aliado a questões como realização pessoal, prazer no exercício da profissão e qualidade de vida, permeia os desejos dos Centennials. Assim, vai caber a você manejar todo esse processo, aliando as suas necessidades corporativas aos anseios e desejos dessa turma.

É sempre importante ressaltar que a Geração Z tem muito a oferecer, na realidade, trata-se aqui de um verdadeiro multiverso de possibilidades. A visão de mundo fresca, a paixão por realizações e a vontade de mudar o mundo são ferramentas poderosas que têm muito a acrescentar na sua organização. É necessário apenas saber como!

Um Programa de Trainees… será?

Uma maneira de conseguir a atenção de todos os jovens em uma sala de universidade é falar: “olha o Programa de Trainees”! Imediatamente, olhares mudam de direção, conversas paralelas encerram, e telas de celulares são bloqueadas. Nesses últimos anos, jovens apresentaram um interesse muito grande por esse tipo de programa, alguns deles chegam às vezes a mais de 4 mil candidatos por vaga.

Parece grandioso, não?! Mas é a realidade. E o porquê disso tudo? Porque eles encontram nesse tipo de oportunidade uma espécie de realização. Na maioria dos casos, ao abrir um Programa de Trainee, a empresa está interessada em encontrar talentos brutos e lapidá-los, retendo-os a longo prazo e oferecendo-lhes espaço mais que suficiente para soltar as asas e voar.

O nome diz tudo: treinar. É encontrar pessoas para treiná-las e transformá-las nos profissionais do amanhã. Para obter sucesso nessa tarefa, organizações investem infinitos recursos nesses programas, agregando-lhes exercícios de mentoria, job rotation, coaching, treinamentos internos e até mesmo viagens para diferentes escritórios. Preparar o jovem recém-formado para os desafios do futuro jovem profissional é complexo… e começa sobretudo no recrutamento!

Encontrar uma agulha em um palheiro!

O mundo tem evoluído, os negócios têm evoluído, e as pessoas, também! Para conquistar os melhores lugares no universo corporativo, organizações têm cada vez mais compreendido que é preciso recrutar os melhores perfis. Isso pode ter significados diferentes em contextos distintos, mas um fato é certo: é preciso achar o candidato que vai engajar-se na missão da instituição – e não só engajar, mas também ser feliz no exercício da profissão.

Talentos com valores e desejos alinhados aos da empresa trabalham melhor e chegam a produzir até 142% a mais. Quando recrutar no meio dessa nova geração, não basta encontrar jovens que estudaram em instituições de ensino renomadas e que obtiveram alto rendimento acadêmico, é imperativo encontrar aqueles que têm objetivos em plena sintonia com os seus. É o que chamamos de Fit Cultural!

Foi-se a época em que o melhor candidato era o que tinha o melhor currículo. Hoje, a prioridade não é mais contratar CVs e experiências, é contratar pessoas, potenciais e paixões. Dessa maneira, é esse o pensamento que você deve manter na hora de selecionar os seus trainees: encontrar os melhores perfis para desenvolvê-los e transformá-los nos profissionais que tocarão os seus negócios.

O que um Programa de Trainees fará por você?

 

É difícil listar tudo o que um Programa de Trainees pode fazer pelo futuro da sua empresa. Cada um reflete as necessidades da empresa empregadora, podem ser vários os objetivos, por exemplo, gestão, liderança e áreas específicas como o marketing e a engenharia. Cabe a você conhecer a realidade da sua empresa e saber como traduzi-la no seu processo.

No entanto, existem benefícios que essa nova geração de profissionais poderá trazer para sua organização independente do domínio de atuação.

 

1.      Uma mudança de mindset!

 

Já foi dito que o trainee tem o olhar fresco, é capaz de trazer novidades para a organização, mas não é somente isso. Essa geração é marcada pelas suas diversidades, pela maneira como ela compreende as diferenças e lida com elas. Ela não é somente parte da pluralidade, pelo contrário, ela é a portadora da diversidade para dentro da organização.

E por que isso é importante? Pesquisas mostram que empresas que priorizam a diversidade no quadro de pessoal têm mais chances de crescimento e têm seu desempenho no mercado potencializado. Sem contar, aliás, uma equipe diversificada tem muito mais chance de compreender bem o cliente.

 

2.      A linha de sucessão da empresa

 

Conforme o tempo passa e empresas desenvolvem-se, é natural que seja necessário trabalhar a sucessão de colaboradores. Gerentes, diretores e supervisores aposentam. O número de cargos estratégicos é ampliado, serão necessários novos talentos para ocupá-los.

O Programa de Trainee é uma maneira de preparar profissionais de alto nível para liderar sua organização no futuro. É ter pessoas alinhadas aos seus objetivos prontas para eventualmente assumir responsabilidades e desafios.

 

3.      Aproveitar a juventude!

 

A juventude é uma época sensacional, quem não gostaria de voltar a ser jovem? É inegavelmente nessa época que temos as ideias mais brilhantes, mais desafiadoras e inovadoras. Lembremos sempre que redes como Facebook, Instagram e Windows foram desenvolvidos por jovens no auge das suas juvenis idades.

O Programa de Trainee, aliado às ferramentas inovadoras de Recrutamento e Gestão de Pessoas, permite que você encontre esses talentos e desenvolva-os dentro da sua própria organização. As melhores mentes trabalhando rumo aos seus objetivos!

 

É com o Programa de Trainees que você encontra seus futuros líderes!

Não é de forma alguma fácil. Receber mais de milhares de currículos e selecionar entre eles cinco, dez ou quinze não é tarefa para qualquer um. Porém, certamente, organizar um Processo de Seleção de Trainees é chave para poder preparar a Geração Z para entrar no universo empresarial!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *