RH estratégico: entenda o que é e como aplicar na empresa

RH estratégico: entenda o que é e como aplicar na empresa

O primeiro aspecto que evidencia as características do RH estratégico dentro de uma empresa é perceber sua atuação mais abrangente, fora dos limites operacionais e burocráticos a que era imposto e limitado no passado.  

Com a Indústria 4.0 nasceu a necessidade de gerenciar os talentos de perto e colocar as pessoas no centro do negócio. Agora, é fundamental alinhar as necessidades dos colaboradores com as expectativas dos gestores e os objetivos de negócio.  

O que é o RH estratégico, qual a importância desse novo conceito e as diferenças para o RH tradicional? Continue lendo para encontrar essas respostas e saber como implementar o RH estratégico na sua empresa! 

O que é RH estratégico? 

Para acompanhar a evolução da indústria e a “invasão” da tecnologia em todos os segmentos do mercado, o RH passou a desempenhar um papel mais estratégico.  

Isso não quer dizer que as atribuições burocráticas e operacionais foram deixadas de lado. Pelo contrário, o departamento cresceu, e, hoje, sua atuação ampla é essencial para ajudar na gestão de líderes e liderados.  

Com uma visão macro, a equipe consegue dimensionar o impacto da tecnologia e trabalhar, efetivamente, na atração, desenvolvimento e retenção dos melhores talentos

O RH estratégico tem a missão de conectar as pessoas à cultura e ambiente organizacional, cuidando para que os colaboradores se sintam valorizados. Esse trabalho é importante, pois a valorização estimula o engajamento e auxilia a construir a boa imagem da organização. 

A nova versão do RH permite à equipe entrar nos departamentos e participar ativamente dos planejamentos e decisões que envolvem as pessoas e os resultados de suas performances — um exercício coletivo que equilibra os interesses em grupo. 

O RH estratégico usa dados e informações geradas por meio de soluções como People Analytics, Big Data e Business Intelligence, por isso, suas intervenções são mais pontuais e planejadas. O suporte e orientação já não dependem mais de achismo, o que torna o departamento um aliado confiável da gestão

Qual a importância desse novo conceito? 

Se antes o RH era “convocado” para reuniões ou para atender a um chamado da gestão para abertura de processos seletivos ou resolução de conflitos, agora, o departamento realiza um acompanhamento próximo e vigilante. 

Ao menor sinal de queda no desempenho ou alterações drásticas no clima organizacional que possam comprometer o resultado, por exemplo, o RH estratégico surge pronto para intervir e apresentar um plano de melhorias. 

O novo RH tem um pensamento voltado, essencialmente, para o bem-estar das pessoas, pois sabe que é no capital humano que se encontra o verdadeiro valor organizacional. Colaboradores que se sentem motivados e valorizados desenvolvem um senso de pertencimento e se tornam, naturalmente, promotores da marca. 

Além disso, um ambiente favorável ao crescimento individual fortalece os vínculos com a empresa e promove o aumento da produtividade. A missão do RH é manter a harmonia sem, contudo, perder o foco nos objetivos da organização. 

Garantir uma entrega eficiente, seja de colaboradores, seja da organização inteira, é um desafio constante que o RH estratégico contempla — além de buscar entender o cenário, verificar todas as possibilidades e analisar o que for necessário para otimizar seus processos. 

Qual a diferença entre RH tradicional e RH estratégico? 

As principais funções do RH tradicional se resumiam a cuidar das atividades administrativas, operacionais e burocráticas, relacionadas às questões trabalhistas. Embora fossem importantes, sabia-se que o RH poderia ser um departamento mais estratégico

Os processos de admissão, demissão, folha de pagamento, benefícios e tudo relacionado aos direitos e obrigações dos colaboradores foram mantidos. Atualmente, a gestão de pessoas agregou novas funções e responsabilidades para o setor. 

Sem grande poder de influência, o RH tradicional apenas acatava as decisões de aumento ou redução do quadro de funcionários. A equipe de departamento pessoal (o braço trabalhista do RH) era o responsável pelas questões legais do contrato de trabalho. 

Com a mudança para um formato estratégico, o RH pode mapear, sugerir e aplicar treinamentos e capacitações, individual ou em grupo, e motivar os colaboradores. É notável a diferença de foco, se tratando do valor que o indivíduo tem para o empregador sob a ótica dos dois tipos de RH. 

O RH tradicional costuma concentrar os esforços na gestão de custos para reduzir os gastos. Enquanto isso, o RH estratégico potencializa os investimentos em ferramentas de otimização capazes de oferecer recursos e para melhorar os resultados financeiros. 

Como implementar o RH estratégico na empresa? 

O RH estratégico está inserido em uma nova cultura. Por esse motivo, talvez seja difícil para algumas organizações visualizar a transformação de um departamento, de operacional para estratégico. 

Antes de adotar qualquer medida e implementar novos direcionamentos, é fundamental ter cautela e elaborar um plano de mudança por etapas. Com uma conduta analítica e planejada, aos poucos, o RH vai ganhando uma nova roupagem. 

Trouxemos alguns passos para você seguir, colocar o conceito em prática e ter sucesso na implantação do RH estratégico. Acompanhe! 

Avalie a situação atual 

Faça um levantamento das informações mais importantes e que estejam atreladas ao RH do momento. Um levantamento detalhado vai permitir um diagnóstico completo e facilitar a criação de critérios e políticas que sejam mais adequadas ao modelo de RH do futuro.  

Veja, por exemplo, se a equipe é preparada para absorver demandas mais complexas e se há recursos e soluções tecnológicas disponíveis para que o departamento exerça seu papel estratégico. 

Não adianta querer e programar uma mudança tão complexa, se a empresa não oferecer condições de trabalho, como ferramentas adequadas e autonomia para se integrar e intervir nas áreas — tudo precisa ser mais do que uma alteração na nomenclatura, mas uma mudança no mindset

Estabeleça objetivos 

Você já imaginou como será a atuação do RH estratégico a partir do momento que o novo modelo for implantado?  

Os objetivos estabelecidos para o setor devem caminhar sintonizados com os propósitos organizacionais. É preciso criar um RH estratégico e que faça sentido para os colaboradores, caso contrário, a razão de ser, terá sido uma mera mudança no organograma. 

Modernize os processos da empresa 

Estabeleça uma nova mentalidade e, a partir disso, a necessidade de modernização dos processos e do departamento de RH como um todo. Toda a equipe do RH deve estar preparada para utilizar a tecnologia e metodologias a favor dos resultados internos. 

O recrutamento e seleção, por exemplo, é um processo que requer modernização para acompanhar as tendências e não deixar a empresa atrás da concorrência. Além do RH, o departamento pessoal terá mais segurança no armazenamento de dados dos colaboradores. 

Acompanhe os resultados 

Ter conhecimento dos resultados da organização é fundamental. Para mensurar resultados, use indicadores. Por meio deles é possível medir o que impacta a gestão e o desempenho empresarial. É importante que o RH tenha como uma de suas metas acompanhar a evolução das estratégias adotadas. 

O RH estratégico deve assegurar que os resultados sejam alcançados de acordo com o que foi planejado. Desse modo, a equipe consegue identificar quando algo não está seguindo o caminho adequado. 

Invista no employer branding 

Ser considerada uma marca empregadora é sinal de que a reputação está em alta e que a empresa cumpre os requisitos que fazem dela um excelente lugar para trabalhar. Para que isso seja possível é preciso empenho pessoal e organizacional — o RH estratégico é o mediador dessa transição. 

Os cuidados com o clima organizacional, a satisfação dos talentos com o trabalho e estímulo ao senso de pertencimento são elementos que podem evidenciar a organização e conferir o título de employer branding.  

O que é necessário para considerar o RH estratégico? 

O departamento, assim como a equipe, deve compreender bem o papel de influência que o RH estratégico precisa desempenhar. Para isso, é essencial ter uma visão estratégica do negócio, pautar suas ações na análise de dados, identificar os colaboradores como agentes de transformação e incorporar as soluções tecnológicas no dia a dia. 

Além disso, o RH estratégico deve ser um aliado dos gestores na identificação de competências e habilidades para melhorar o desempenho dos talentos e direcionar seu trabalho de acordo com o planejamento estratégico empresarial e as perspectivas dos profissionais. 

Sendo o elo entre a empresa e os colaboradores, deve contribuir, expressivamente, para um avanço contínuo e satisfatório, das duas partes. De um lado, o empregador, para alcançar resultados efetivos, do outro, os colaboradores, para a realização pessoal e profissional. 

Quais são os processos de um RH estratégico nas empresas? 

A área de RH envolve e abrange processos importantes da gestão empresarial. Uma vez que a organização representa para as pessoas um lugar para atingir objetivos como: realizações pessoais, desenvolvimento social e econômico, interações sociais, entre outros.

Por isso, os processos devem se alinhar a essa perspectiva para desenvolver um ambiente saudável, favorável aos bons relacionamentos e planos de carreira para obter o melhor desempenho em prol de todos os envolvidos.  

Em resumo, os processos para um RH mais estratégico nas empresas precisam envolver alguns aspectos: 

  • Provisão: critérios de recrutamento e seleção bem definidos. 
  • Aplicação: processo fundamentado na estratégia de orientação, modelagem de cargos, avaliação de desempenho. 
  • Remuneração: salários, programas de incentivos e benefícios como estratégia de atração e retenção de talentos. 
  • Desenvolvimento: capacitação dos colaboradores por meio de treinamentos e programas de desenvolvimento. 
  • Manutenção: cumprimento das relações trabalhistas e cuidados básicos de higiene e segurança para promover qualidade de vida no trabalho. 
  • Monitoração: incorporação da tecnologia para bom uso do banco de dados e sistemas de informações de RH para melhor embasamento na tomada de decisão. 

O RH estratégico é o intermediário que a empresa precisa para apoiar gestores e líderes na condução de processos de rotina unindo inovação, transformação digital e colaboradores para caminhar na mesma direção — um trabalho de ritmo intenso, porém consistente para promover harmonia no ambiente e resultados efetivos. 

Gostou do post e quer saber mais sobre o papel do RH dentro das empresas? Aproveite a visita em nosso blog e leia também como potencializar o engajamento por meio da cultura organizacional!