Retorno de processo seletivo: a importância de oferecer devolutivas a todos os candidatos

Retorno de processo seletivo: a importância de oferecer devolutivas a todos os candidatos

A expectativa gerada em quem está em busca por recolocação no mercado de trabalho é grande. Neste cenário, a devolutiva de um processo seletivo é essencial, independentemente se um candidato foi ou não o escolhido para ocupar um cargo. 

Os profissionais, no geral, se preparam para participar de todo o processo até o fechamento da vaga. É normal que, considerando a experiência e o perfil procurados pela empresa, o número seja reduzido à medida que as etapas vão avançando.

Mas porque o feedback é tão importante em um processo seletivo?  

O objetivo deste post é mostrar que dar retorno evidencia a preocupação em buscar os melhores talentos — e que mesmo aquele que não for selecionado pode se preparar melhor e participar de uma nova oportunidade no futuro. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!  

Como funciona um processo seletivo?

Antes de começar a divulgação para uma vaga, seja para aquisição, reposição ou substituição, é preciso definir o perfil do profissional, considerando as hard e soft skills — essa etapa é imprescindível para que o processo seja bem-sucedido. 

Na seleção dos candidatos, os requisitos avaliados nos currículos devem estar de acordo com o levantamento prévio, conforme as necessidades e objetivos apontados pelos gestores e líderes das áreas. 

A partir daí será mais fácil entrar em contato apenas com aqueles que se encaixam no perfil, convidando-os a participar das próximas etapas — como testes com ferramentas de people analytics, provas técnicas, entrevistas coletivas e individuais, entre outros. 

Como o intuito é selecionar os candidatos de alta performance, que tenham match com a cultura da empresa e potencial para contratação, é natural que nem todos estejam aptos para ocupar a vaga. 

Sendo assim, chega o momento em que muitos se despedem. Nessa etapa, é fundamental oferecer algum formato de feedback ou devolutiva, com o objetivo de disponibilizar informações que possam apoiar os candidatos em seu autoconhecimento e/ou de informar eventuais motivos de não prosseguirem no processo. 

Por que a devolutiva no processo de seleção é tão importante? 

Dependendo do número de vagas em aberto, os responsáveis pelo processo precisam adotar critérios que levarão os melhores candidatos para as fases seguintes. Com a devolutiva, aqueles que não forem selecionados podem ter uma oportunidade de uma experiência de autoconhecimento

Com acesso aos resultados sobre os testes realizados e não apenas retornos evasivos como “infelizmente você não segue no processo” ou “aguarde as próximas etapas”, um feedback mais completo será uma contribuição para que o profissional saiba como pode trabalhar em seus pontos de melhoria.  

Do ponto de vista corporativo, quando esses retornos podem ser automatizados com uma ferramenta inteligente, a organização também pode se beneficiar. 

Todos os candidatos merecem saber o que a empresa pensa sobre o seu perfil profissional e pessoal, por isso é um trunfo poder conceder a eles algumas informações sobre o seu perfil profissional, de forma automatizada, em 100% dos processos seletivos realizados. 

Ao final do processo, a empresa terá um papel fundamental na candidate experience (experiência do candidato), já que as informações e resultados concedidos a estes candidatos, em seu feedback, partem de uma ferramenta completa, ancorada em mecanismos avançados de people analytics e inteligência artificial.  

O contato e o feedback, mesmo que realizados à distância, fazem toda a diferença para a imagem que o candidato ou até mesmo o profissional recrutado cria em relação a organização e seus processos. Isso quer dizer que uma marca empregadora consolidada será sempre o objeto de desejo dos talentos mais requisitados do mercado. 

Por fim, o processo seletivo é a porta de entrada para que a empresa avalie o fit cultural dos talentos, enquanto a devolutiva é uma ótima forma de subsidiá-los com informações que os apoiem em seu desenvolvimento profissional. 

Utilizando uma solução tecnológica estratégica para automatizar os resultados e a devolutiva de um processo seletivo, será mais fácil para o candidato acessar seu perfil e visualizar dados completos sobre a sua participação. 

Com uma ferramenta como o AssessFirst para auxiliar o processo seletivo, você saberá quem são, do que são capazes, o que motiva e como se comportam seus candidatos. Com os dados coletados, seus indicadores serão confiáveis o suficiente para conhecer o potencial de trabalho e resultados no médio e longo prazo. Tudo isso já alinhado às boas práticas e diretrizes trazidas pela General Data Protection Regulation (GDPR) e também pela Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

Gostou do post? Se você deseja sair à frente e conhecer a fundo os candidatos para recrutar talentos e dar retornos mais completos, conheça agora mesmo nossa solução AssessFirst e quais os benefícios que ela pode oferecer durante o processo seletivo!